19 3846.1408

Saiba tudo sobre o comportamento do consumidor e tenha sucesso nas suas ações

Bom, já falamos aqui no blog que comportamento do consumidor é um campo de estudo, logo, não existe uma definição “estática” para o termo. Trata-se de um assunto bastante profundo e complexo, que tem como princípio entender as principais características de determinados grupos de pessoas (ou segmentos).

O fato é que a cada dia que passa, torna-se mais importante conhecer o mais profundamente possível o consumidor. Essa é com certeza, umas das tarefas mais difíceis dos profissionais que atuam na área de marketing. Afinal, existe algo mais complexo do que a mente humana?

Pensando na complexidade deste assunto, resolvemos compartilhar algumas dicas para te ajudar nesse processo:

#1 Conheça o seu público-alvo!

Já estamos cansados de saber que é necessário conhecer o público-alvo, não é mesmo? Entretanto, acredito que muitas pessoas ainda não entenderam o quanto isso é importante. Digo isso porque vejo o tempo todo pessoas “definindo” seu público com base em dados rasos.

Ei! Acorda! Conhecer o seu público-alvo é muito mais do que simplesmente saber se ele compraria o seu produto ou não. Também não se trata de simplesmente identificar seus dados demográficos, classe social e idade. Desculpa pela sinceridade, mas é por isso que suas estratégias podem estar dando errado.

Se você quer realmente conhecer o seu consumidor, vai ter que se esforçar um pouquinho mais para descobrir características mais profundas, informações que irão te dar um caminho claro a ser seguido. Quanto mais você souber sobre os hábitos e costumes da sua persona, mais eficaz será a sua estratégia para impactá-la.

#2 Entenda quais são os fatores que influenciam suas decisões

Levando em conta que precisamos conhecer ao máximo o consumidor, é necessário entender quais são os fatores que influenciam suas decisões. Podemos separar essa análise em três etapas:

Fatores culturais

Os fatores culturais influenciam fortemente as decisões de um indivíduo. Portanto, é essencial entender em que realidade este consumidor está inserido. Vale procurar por informações como por exemplo: região geográfica, classe social, costumes, religião, etc.

Fatores sociais

Em que grupo social a sua persona está inserida? Um exemplo de grupo social que influencia as decisões das pessoas é a família, logo, faz-se necessário entender a estrutura familiar em que o indivíduo está inserido.

No decorrer da vida, as pessoas acabam tendo contato com vários grupos sociais, seja na escola, na vizinhança ou no trabalho.

Fatores pessoais

Os fatores pessoais englobam diversos fatores, dentre eles, os principais são:

• Personalidade

• Estilo de vida

• Profissão

• Classe social

• Idade

• Crenças

• Nível de estudo

Dentro dessas questões, é necessário buscar se aprofundar sobre o que leva essa pessoa a ter determinada personalidade, crença ou profissão. Procure entender quais são suas motivações e percepções.

#3 Comunique-se

Comunicação é a alma de qualquer relação. Pesquisas, métricas e dados são ótimos aliados para traçar uma persona, mas você só saberá realmente como tocá-la se nutrir um relacionamento próximo com o seu público (na medida do possível).

Dessa forma, é possível identificar o quanto o seu produto/serviço está agradando o consumidor e quais são os pontos que precisam ser melhorados. Além disso, isso te permite estar por dentro das novidades, mudanças de hábitos, necessidades e desejos dessas pessoas.

#4 Tenha empatia

Pode até parecer clichê, mas a empatia é uma estratégia tão eficaz quanto qualquer outra, e também a mais difícil de realizar. Todavia, se você conseguir se colocar no lugar do seu cliente, tentar ao máximo sentir o que ele sente, então você está com o ouro na sua mão.

A humanização da marca faz com que o consumidor se identifique com a sua proposta, faz com que ele se sinta próximo, e mais importante, faz com que ele te veja como uma marca que se preocupa realmente com seus problemas e é a melhor opção para solucioná-los.

Além de tudo, colocar-se no lugar do outro, permite que você desenvolva soluções para pessoas “reais”, com problemas “reais” e dores “reais”. Não há nada mais eficaz do que saber exatamente como atingir o seu cliente em nível mais profundo.

Aposte na empatia.

#5 Adapte-se às mudanças

Seja como um camaleão, esteja sempre pronto para se adaptar. As mudanças estão ocorrendo de forma exponencial, portanto, olhe sempre para o futuro. Não estou dizendo para você desfocar do presente, apenas para inserir estratégias que te deixem preparado para mudanças e evoluções.

Tudo muda, o tempo todo, por isso, estar sempre preparado para mudar e nutrir uma cultura de inovação é manter-se sólido no mercado.

Gostou das dicas? Então não deixe de acompanhar o nosso Blog porque logo teremos conteúdo novo para você! Ah, fique a vontade para deixar o seu comentário.

Gostou desse texto?
Compartilhe na rede
Gostou do que viu?
Fale conosco
Redes
Sociais
dê uma espiada!