Glossário do Marketing Digital: tudo que você precisa saber

Glossário do Marketing Digital: tudo que você precisa saber

CTA, landing pages, leads, brainstorm, backlink, funil de vendas... Afinal, o que representa cada uma dessas palavras?

Existem diversas siglas e expressões dentro do marketing digital, que muitas vezes não são entendidas ou geram confusão, seja para quem está começando a estudar assuntos da área ou até mesmo para quem já trabalha com marketing e precisa se manter atualizado.

Para te ajudar, criamos um glossário do marketing digital, com todas as principais expressões e definições.

Está tudo separado por ordem alfabética. Confira e salve este link para consultar sempre que necessário!

 

Alt text

O alt text é a descrição dos elementos de uma imagem. É uma forma de tornar o seu site acessível, além de melhorar o entendimento dos mecanismos de busca sobre as imagens.

 

Automação de marketing

Essa é uma tecnologia que está cada vez mais sendo utilizada pelas empresas, já que aumenta a eficiência dos processos dentro do marketing digital. Ao automatizar as ações, é possível diminuir os trabalhos manuais dos profissionais e melhorar o fluxo de nutrição até que o lead se transforme em cliente.

A automação, junto com a inteligência artificial, permite entender de forma mais precisa o interesse de cada lead, personalizando a maneira que ele deve ser atingido.

 

Backlink

São os links feitos de um site para o outro. É uma ótima forma de melhorar o posicionamento do seu site dentro dos mecanismos de busca (Google, principalmente) e aumentar a autoridade do seu conteúdo.

Para você entender melhor, sabe quando navega numa página e tem vários hiperlinks ao longo do texto? Se você clicar e for para outro site, esse é um backlink. O objetivo é interligar assuntos relacionados, gerando mais tráfego de qualidade.

[Saiba mais sobre backlink aqui]

 

Brainstorming

O termo brainstorming foi inventado pelo publicitário estadunidense Alex Osborn e significa tempestade de ideias. Como o próprio nome diz, é a reunião de várias ideias para iniciar um trabalho.

Geralmente é feito após o briefing passado pelo cliente e é uma ótima forma de traçar futuras ações ou resolver algum problema.

 

CPA

CPA é uma métrica que significa Custo por Ação ou Custo por Aquisição. Ela está associada a cobrança dos anúncios na plataforma, ou seja, o anunciante paga por ação – quando o usuário vê, clica e realiza a ação imposta.

Para exemplificar, caso a finalidade do anúncio seja um cadastro, só será cobrado do anunciante após o usuário realizar o cadastro. A ação também pode ser uma compra, o download de um material, entre outras.

 

CPC

CPC significa Custo Por Clique. Diferente do CPA, o anunciante paga por cada clique que o usuário realiza no anúncio. O valor que é cobrado varia muito de acordo com a palavra-chave utilizada, ou seja, existem palavras com mais concorrência e, por isso, são mais caras.

O Custo Por Clique também pode ser configurado por lance, entretanto, se o lance foi muito abaixo da concorrência, provavelmente o anúncio terá uma entrega menor.

De modo geral, o valor do CPC pode ser de poucos centavos, até valores mais elevados, dependendo da palavra-chave.

 

CPM

CPM ou Custo Por Mil, como o próprio nome já fiz, é uma métrica em que o anunciante paga a cada mil visualizações ou impressões. Pelo CPM não são consideradas as interações com o anúncio, nem as ações feitas.

Geralmente essa métrica é utilizada em campanhas institucionais ou se posicionamento de marca, já que o objetivo é atingir um maior número de pessoas.

 

CTA

CTA significa call-to-action, ou seja, chamada para ação. De modo geral, é qualquer chamada, seja em forma de texto ou imagem, que faça o usuário realizar alguma ação. É uma forma muito importante de captar mais um lead ou até mesmo de fazer com que o lead passe para o próximo passo do funil de vendas.

Podemos encontrar CTAs em e-mail marketing, em legendas de postagens nas redes sociais, anúncios e diversos outros materiais.

Por exemplo, perguntar algo no final da legenda de um post é um CTA que faz com que os seguidores respondam e interajam com a publicação.

 

Funil de vendas

O funil de vendas é um modelo estratégico muito utilizado no marketing digital para conduzir o usuário que fez o primeiro contato até o fundo do funil, ou seja, concretizar a venda e se tornar um cliente.

Ele é dividido em três etapas: topo de funil, meio de funil e fundo de funil. Para cada etapa. Para saber mais, acesse nosso conteúdo!

 

Google Ads

O Google Ads é a plataforma de anúncios do Google que possibilita a criação de campanhas para rede de pesquisa, display, para o YouTube, Gmail e Play Store.

Antigamente era chamado de Google AdWords e sua primeira versão foi lançada em 2000. Todos que utilizam a internet já foram diversas vezes impactados por esses anúncios.

O Google Ads é uma das principais plataformas, que pode ajudar a aumentar ainda mais os leads do seu site e convertê-los em clientes.

 

Google Analytics

Essa é uma outra ferramenta do Google que ajuda a monitorar e analisar os sites, além de integrar com outros serviços, como o Google Ads e o Search Console.

Através dela você consegue saber quais são as páginas mais acessadas do seu site, quais os tipos de dispositivos que são mais utilizados para acessar, as cidades dos usuários e o perfil deles. É uma importante ferramenta de métricas.

 

Inbound marketing

O inbound marketing, também chamado de marketing de atração, é um conjunto de estratégias que são utilizadas para atrair o público-alvo e convertê-los em clientes. Por meio de conteúdos relevantes em blogs redes sociais e anúncios, junto com técnicas de SEO, é possível fazer as pessoas que já possuem interesse pelo segmento do seu negócio serem atraídas e virarem possíveis clientes.

É uma forma de atrair quem está mais preparado para uma conversa ou para a compra em si. Por meio da atração, o público chega até você, o que torna muito mais preciso, visto que as estratégias atingem quem realmente tem interesse no negócio em questão.

 

Landing page

Uma landing page também pode ser chamada de página de conversão ou página de captura. É uma importante ferramenta para levar o usuário ou o lead a realizar uma conversão.

Oferecer um material rico, como um e-book ou infográfico pode ser ponto chave para conseguir captar um lead, ou seja, fazer com que o usuário entre na landing page e faça o cadastro fornecendo seus dados. A partir disso, a empresa consegue criar um relacionamento e iniciar o funil de vendas.

Para isso, é necessário criar a landing page, que é diferente das páginas do site. Ela apresenta menos informações e está focada apenas na ação que o usuário deve fazer.

 

Leads

Podemos dizer que um lead é uma oportunidade de negócio. Uma pessoa que forneceu seus dados, como nome, e-mail, telefone e outros, é considerado um lead para a empresa, ou seja, um possível cliente.

A partir desse início de contato, a empresa pode criar um relacionamento com o usuário e conduzi-lo às etapas do funil de venda, até que ele, efetivamente, torne-se um cliente.

 

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é muito utilizado pelas empresas para alimentar seus visitantes, leads e clientes com conteúdos relevantes e valiosos que façam sua marca ou empresa se tornar referência em determinados assuntos.

Criar artigos, e-books, infográficos, vídeos e outros materiais é uma forma de atrair o público-alvo, solucionar as dores dos usuários e criar uma audiência.

 

Outbound marketing

Podemos dizer que o outbound marketing é o marketing tradicional, em que a empresa vai atrás dos clientes, mesmo que ele não demonstre interesse. É um tipo de marketing mais agressivo, que impõe uma propaganda, seja por meio de anúncios online ou em rádio, revista, outdoors, panfletos, televisão e outros.

 

Page views

Page views é o número de vezes que uma página do seu site foi acessada. A partir dos números de page views, é possível saber quais são as páginas mais acessadas e, consequentemente, qual o maior interesse do seu público-alvo.

Lembrando que quanto mais visualizações, melhor para o rankeamento do site.

 

Palavra-chave

Podemos dizer que as palavras-chave, ou keywords, são as principais palavras de um texto, ou seja, aquelas que resumem a ideia principal. Elas são muito utilizadas no marketing digital para fazer a otimização SEO dos sites, já que são por elas que os usuários fazem suas pesquisas nos mecanismos de busca (Google).

Pode ser formada por apenas uma ou por mais palavras. Quer um exemplo? Se esse conteúdo trata de assuntos de marketing digital, com certeza “marketing digital” é uma das palavras-chave, assim como outras que são constantemente mencionadas, como SEO, mecanismos de buscas etc.

 

Persona

A persona nada mais é do que a representação do cliente ideal, ou seja, é um personagem criado a partir das informações do público-alvo da empresa, mas com dados mais completos.

Cria-se nome, idade, cargo, seu objetivo, como sua empresa pode ajudá-lo e outras informações mais detalhadas.

 

Remarketing

É normal vermos o termo remarketing utilizado para todos os tipos de estratégias que têm o objetivo de atingir novamente os usuários que entraram em contato com a marca de alguma forma. Entretanto, podemos dizer que o remarketing é a estratégia que utiliza e-mail marketing para se relacionar com leads e clientes, sempre com o objetivo de converter vendas.

 

Retargeting

Essa é uma estratégia de marketing digital que permite personalizar as campanhas de anúncios de visualização para pessoas que já visitaram o seu site. É possível adaptar os lances e criativos (através do remarketing dinâmico) a esses visitantes quando navegam na web.

Esses anúncios são aqueles que aparecem em todos os sites que você acessa e são focados em fazer a conversão de quem não comprou seu produto na primeira vez que acessou. Podem ser encontrados em sites parceiros, redes sociais, ferramentas de busca e outros meios.

 

Taxa de conversão

Essa é uma métrica muito utilizada para calcular a conversão dos leads, para avaliar o retorno das ações de marketing digital ou também para medir os resultados de abertura de e-mail marketing, solicitação de orçamento, cadastro e outros.

Para calcular, você precisa dividir as conversões pela audiência e multiplicar por 100. Por exemplo, se existem 200 leads e mil visitantes, a taxa de conversão seria de 20%.

compartilhe

Outras notícias que
você pode se interessar

enviar
19 3846.1408
Vinhedo/SP
política de privacidade