19 3846.1408

5 tendências “futuristas” de marketing digital

28/09/2017

Há vinte anos atrás, a internet começava a “invadir” nossas rotinas pessoais e empresariais, trazendo uma forma diferente de interagir e vender. Embora nos primórdios da web não existisse o marketing digital como conhecemos hoje, a maioria das “invenções” cibernéticas que revolucionaram a publicidade e a comunicação foram originadas nessa época.

O Google, por exemplo, foi inventado em 1998 e, pouco a pouco, foi estreitando a relação entre empresas e consumidores, impulsionando novas abordagens de marketing e propaganda. Mas engana-se quem pensa que já chegamos ao ápice das revoluções digitais. Com a tecnologia evoluindo constantemente, novos “upgrades” já estão anunciando o futuro do marketing na internet.

Acompanhe, a seguir, algumas tendências futuristas da área:

Big Data para originar insights

Um volume gigantesco de informações é gerado pela humanidade diariamente. São dados variáveis oriundos de uma navegação no YouTube, Facebook, loja virtual ou até mesmo em uma viagem feita com um aplicativo de trânsito. Toda e qualquer ação na internet registra uma série de informações em bancos de dados globais.

Em um futuro próximo, o marketing digital será completamente baseado na análise desses dados. As melhores agências do segmento vão utilizar softwares de Big Data para originar insights sobre o comportamento e preferências de cada perfil de consumidor. Um exemplo desse tipo de tecnologia é o Google Analytics, que coleta as ações de usuários dentro de um site ou blog. No entanto, esse é apenas o início da “revolução dos dados”.
 

Decisões certeiras com inteligência artificial

Em poucos anos, a inteligência artificial será a “protagonista” das campanhas digitais. Com a ajuda de “softwares pensantes”, as equipes de marketing conseguirão obter previsões completas sobre as chances de sucesso ou fracasso de um projeto específico.

Funciona assim: suponhamos que seja necessário decidir o tema mais adequado à uma campanha. Com o auxílio da inteligência artificial, será possível analisar inúmeras opções de temas e combinações com base em variáveis como: idade e localização do público, comportamentos anteriores de navegação. Após projetar todas as alternativas cabíveis, o software poderá escolher a combinação de ideias com maior probabilidade de sucesso de acordo com seus algoritmos.

 

E-commerces mais interessantes com realidade aumentada

A fusão entre mundo real e virtual já está acontecendo em jogos e, em pouco, chegará às lojas virtuais. Com aplicativos de realidade aumentada, os consumidores poderão visualizar móveis em seus lares e até “experimentar” roupas em um provador virtual.

Na prática, esse recurso trará uma experiência de compra mais atrativa no mercado eletrônico, principalmente em setores que demandam uma análise mais detalhada do produto por parte do consumidor.

 

Marketing de contexto

Estratégias que envolvem a criação de conteúdos também vão ganhar uma dinâmica diferenciada nos próximos anos. Com a chegada do “marketing de contexto”, que visa identificar e compreender as particularidades de um determinado público, as agências de marketing digital deverão entregar conteúdos cada vez mais personalizados.

Isso significa que será necessário descobrir o que cada perfil de consumidor deseja assistir, ler e ouvir para somente depois desenvolver vídeos, artigos e posts informativos.

Essas são apenas algumas previsões digitais para os próximos anos. Cabe às empresas se anteciparem às inovações que estão por vir, sem medos ou receios de reinventar suas estratégias.

Gostou desse texto?
Compartilhe na rede
Gostou do que viu?
Fale conosco
Redes
Sociais
dê uma espiada!